Multiplicação e divisão de fração

(ENEM 2015) A insulina é utilizada no tratamento de pacientes com diabetes para o controle glicêmico. Para facilitar sua aplicação, foi desenvolvida uma “caneta” na qual pode ser inserido um refil contendo 3 mL de insulina, como mostra a imagem.

Para controle das aplicações, definiu-se a unidade de insulina como 0,01 mL. Antes de cada aplicação, é necessário descartar 2 unidades de insulina, de forma a retirar possíveis bolhas de ar.

A um paciente foram prescritas duas aplicações diárias: 10 unidades de insulina pela manhã e 10 à noite.

Qual o número máximo de aplicações por refil que o paciente poderá utilizar com a dosagem prescrita?

alguém pode me explicar por favor, eu vi a resolução mais continuo sem entender. A minha duvida maior reside em como descobrir o desperdício.

1 curtida

Olá, Caio o/

A sacada é descobrir quanto de insulina será gasta POR APLICAÇÃO.

1° Uma aplicação gasta 10 unidades de insulina.

2° Uma unidade de insulina é 0,01 mL

Ou seja, uma aplicação gasta 0,1 mL.

3° Porém, a cada aplicação, é dito que, para tirar bolhas de ar, será jogado fora 2 unidades de insulina que é o mesmo que 2 x 0,01 = 0,02 mL.

Resumo da ópera:

Em uma aplicação será gasto: 0,1 mL + 0,02 mL = 0,12 mL de insulina.

Um refil contém 3 mL de insulina.

Descobrindo o número máximo de aplicações:

Se a gente dividir volume de insulina contido em um refil (3 mL) e o volume gasto em uma única aplicação (0,12 mL), teremos o número máximo de aplicações por refil, obedecendo a prescrição por dosagem que é de 10 unidades de insulina por aplicação mais o que é dispensado por causa das bolhas.

Ou seja:

3 mL/0,12mL = 25 aplicações

Se ficou confuso é só falar !!! o/

3 curtidas

obrigado entendi sim.

1 curtida