Dúvida sobre uma questão de física eletrostática

(Fatec-SP) O trabalho que um operador realiza para obter a configuração das cargas da figura, admitindo que o potencial elétrico da região era inicialmente nulo e que AB = 0,10 m; q1 = q2 = 10 μC; k = 9*109 N m2/C2 vale:

Bom, eu até entendi a ideia. Antes de as cargas estarem lá, tudo era nulo, sem potencial, daí foi colocado q1. Ele gerou um campo, começou a produzir potencial elétrico. Daí veio q2, que se instala em um campo gerado por q1. A fórmula do trabalho requer a diferença de potencial entre um ponto e outro…mas, ao usar a fórmula, considerando apenas um potencial (conforme a resolução), me parece que se vê aí um potencial uníssono por conta desse contexto… e por quê? Eis minha dúvida…

Oi Sibele, tudo bem?

Sou o Prof. Felipe do grupo de mentores do Me Salva!
Vamos lá, você pode resolver esse problema utilizando o seguinte esquema:

Primeiro vamos calcular a força elétrica

Força elétrica = K . q .q / d²

Para isso vamos converter os 10µC para notação científica

10µC = 10.10⁻⁶ C

Logo:

Força Elétrica = 9.10⁹ . 10.10⁻⁶ . 10.10⁻⁶ / (0,1)² (Substituindo os valores dados no enunciado na fórmula da Força Elétrica)

Força Elétrica = 900 . 10⁻³ / 0,01

Força Elétrica = 90000 .10⁻³ = 90 N

Agora podemos usar a fómula clássica do trabalho realizado

Traballho = F x d

Trabalho = Força Elétrica x AB

Trabalho = 90 .0,1 = 9 Joule

Espero que tenha ajudado!!

1 curtida